12/12/2017

A passos largos para os primeiros lugares!

CNB2 André de Resende  80 x Atlético Reguengos  69
Jogaram 5 inicial: Ludovino, Diogo, Nuno, Carlos e Mini
Pechincha, Ivo, Gonçalo, Nunes, Ludgero, Mika e Madeira
Parciais: 22-20, 24-16, 14-21 e 20 12
   Derby é sempre derby! A emoção faz parte, o conhecimento entre as equipas é grande e todos sabem o que faz o rival. A André de Resende começou muito bem com lances bem desenhados. O Reguengos faz do empenho e luta por todas as jogadas e conseguia através de segundos lançamentos ir reduzindo a vantagem. A ânsia por sair em contra ataque desprotegia o ressalto defensivo e no final do 1º período o resultado já estava em 22-20. Este equilíbrio manteve-se até ao minuto 17, onde Carlos Silva e Nunes iam mostrando argumentos. Um final de 1ª parte de muita qualidade colectiva com Nuno Costa, Mini, Ganhão a desenharem excelentes jogadas (46-36). O início da 2ª parte trouxe a ideia que os da casa iriam sentenciar o jogo, com excelente postura defensiva e contra ataques rápidos. Falharam...quatro consecutivos! Num jogo que deveria ficar a 18 pontos de diferença, ficou novamente equilibrado e assim ficou até aos últimos, quando finalmente Carlos Silva e Diogo conseguiram ganhar vantagem na tabela adversária com pontos em ressaltos, permitindo ainda triplos com o espaço que souberam criar.
   A entrada de Pedro Ivo foi decisiva pois pressionou mais do que os colegas em situação idêntica. Rui Pechincha nunca conseguiu usar a sua melhor arma, pois os colegas limitava-se a girar a bola sem qualquer agressividade. Lugdero demora a adaptar-se ao basket sénior, mas é sem qualquer dúvida um jogador que vai ser determinante. Gonçalo Santos trouxe agressividade na área perto do cesto e Ludovino voltou a demonstrar que será muito útil. Mika jogou apenas uns minutos mas, mais por falta de confiança, teve receio em lançar ao cesto.
O Atlético apresentou-se em Évora como a equipa com mais pontos marcados na competição e mostrou qualidade. Soube adaptar-se melhor ao saber aproveitar da linha de lance livre num jogo com 64 (!!!) lances livres (37/22 para Reguengos; 27/13 para André de Resende). No 2º período o rival concretizou apenas 4 cestos mas obteve os seus últimos 8 pontos...todos dessa linha.

André de Resende 65 x Salesianos 70
Que grande jogo de pequeninos...até os não crentes se convertem ao basket!


   Um jogo de miúdos pequenos entre equipas com qualidade para o que se vai praticando no Alentejo. Os Salesianos com alguns atletas mais altos contra a André de Resende onde apenas Miguel Rita é o único com tamanho maior do que os demais. O equilíbrio predominou pois em ambas as equipas há vários atletas capazes nas acções de 1x1 sendo que os Salesianos teriam vantagem nos ressaltos contra os petizes da André de Resende que sabiam sair da pressão adversária com talento e qualidade técnica/tática individual. Na André de Resende merecem destaque a equipa como um todo, mas fica na retina que Miguel Quintano e João Ferreira melhoraram muito nos últimos jogos. O primeiro só não jogou mais tempo porque se sentiu indisposto, mas fica claro que vários serão os atletas a demonstrar que no seu 1º ano de basket ajudam os restantes. A equipa da casa conseguiu o cesto final no último segundo, quando tinham perdido 3 oportunidades seguidas de o conseguir nas jogadas anteriores. É assim nestes escalões e tal acontece "apenas para criar emoção aos pais".
   No prolongamento os Salesianos tiveram mais discernimento e venceram justamente, como a André de Resende o poderia ter feito. Mais do que um grande jogo merecem destaque detalhes, que fazem a diferença: Todos os atletas e todos os pais vibraram positivamente com o jogo. Um dos árbitros é filho de um dos treinadores (o que perdeu). Só aqui neste espaço mereceu referência e positiva, logo um elogio para todos os envolvidos no jogo. 
No próximo jogo contra Estremoz mais jovens que iniciaram este ano a modalidade vão dar nas vistas!

Jogaram: Tiago 15, Gugas 4, Rita 12, Banha 4, João 10, Ludovino 8, Madeira, Quintano, Ramos  10 e Figueira 2
Parciais: 18-17, 12-17, 17-16 e 15-11, prolongamento 09-14
Nos Salesianos  apenas 2 atletas marcaram na casa dos dois dígitos: Vasco Oliveira 29,e João Sousa 12 .

André de Resende 57 x Elétrico Ponte Sor 77
Jogaram: Tiago 8, Rebocho, Rita 9, Banha 2, João Vieira 2, Madeira 16, Vasco 19 e Figueira
Parciais: 18-13, 10-13, 02-31 e 27-20
   Chegou ao fim a fase regular de sub 16. A André de Resende participou com o objectivo de rodar os seus atletas sub 16 que jogavam nos sub 18 e dar minutos a alguns sub 14 acelerando a sua qualidade técnico/táctica. A equipa classificou-se em último lugar. Certo que o seu melhor atleta não realizou a 2ª volta do torneio por lesão no tendão de Aquiles, mas tal não serve de desculpa para os resultados apresentados. A qualidade ficou muito aquém do que se esperava e o modelo de ensino aprendizagem destes jovens deve ser revisto. Melhoraram João Madeira e Vasco Pereira (menos do que o esperado), José Ramos, Miguel Rita e Tiago Antunes evoluíram muito, João Vieira, Rui Banha e Tiago Figueira demoram um pouco mais, mas não deixam dúvidas que poderão ser bons jogadores.
   Neste jogo todas estas características foram bem visíveis, nomeadamente enquanto os adversários têm em campo alguns atletas com menos qualidade, alguns dos jovens da André de Resende conseguem jogar, no 3º período, com os melhores em campo, a falta de capacidade técnica de uns e o receio extremo a qualquer contacto físico de outros, impede-os de estar em campo. Neste jogo o parcial no 3º período foi de 02-31! 

08/12/2017

Um filho pode dar ordens ao pai? Se for árbitro!!!

   O filme foi a brincar, mas no jogo de sub 14 André de Resende x Salesianos seria muito possível que o árbitro Daniel Santos tivesse o seguinte diálogo:
- Sr. Santos, volta a abrir a boca e mando-o lá para fora! E não quero ouvir nem mais um piu!!!
Na verdade em ambas as equipas atletas, treinadores e público nem se lembravam que o pai era o treinador e o filho o árbitro. 
Nota final: a equipa do pai perdeu e os todos cumprimentaram os árbitros pela excelente exibição!


05/12/2017

Bebés vice-campeãs regionais

 Final 4 Sub 14 fem Salesianos  28   x  73  André de Resende
                            Beja BC x André de Resende
Jogaram: Vera Nascimento, Laura Santos, Melanie, Inês Pechincha, Gabriela Fernandes, Cláudia Varela, Sara Nascimento, Mariana Moyses, Inês Matos e Rita Pechincha. Falta Matilde Figueiredo.

 CNB2  Estrela Santo André   52 x André de Resende  58
Está a custar voltar às boas exibições mas pelo menos fica a vitória

 Não tem sido fácil encontrar uma equipa base onde se vão encaixando os jovens universitários. João Godinho e Gonçalo Santos lesionados, Micael nem sempre disponível. Ainda assim as vitórias vão-se acumulando, sempre em sofrimento. A equipa de Santo André tem a melhor qualidade de sempre, composta por atletas que jogaram num nível superior. Impressiona Manuel Fortes! Fez juz ao nome ao concretizar 12 pontos consecutivos na cara de jovens que pareciam não acreditar que o "velhinho" os estava a arrasar. Mas são estas as aprendizagens que se ganham a jogar com gente experiente. Na saída dos bloqueios o "jovem"  Fortes encontrava sempre o angulo para concretizar triplos consecutivos. Na André de Resende Nuno Costa assistia bem para os colegas mas não concretizava quando era necessário assumir o lançamento, Diogo Ganhão não encontrava solução para a excelente defesa que lhe era movida e a André de Resende perdeu a liderança no marcado a meio do 3º período. Na entrada para o último, pautando melhor o ritmo do jogo, e com Simão a conseguir roubos de bola importantes a equipa equilibrou-se. Um triplo de Carlos Silva voltou a dar a liderança e 2 assistências de Nuno Costa e Diogo Ganhão deram a vitória. Diga-se que finalmente o jovem encontrou a forma mais correcta de actuar perante defesas muito estritas. A aplicar doravante.
Gonçalo Nunes está em melhoria mas só averbou um cesto, João Ludovino revelou nervosismo em excesso e Ludgero marcou 4 cestos, mas tarda a encontrar a diferença dos sub 18 para sénior.

Final 4 sub 18

Outro Galo Serrano cantaria se a equipa estivesse completa !
Aplauso para a equipa mas quando assim é as individualidades surgem!
Jogaram: Rui Vieira, David Madeira, Daniel Santos, Paulo Palhão, João Ludovino, Vasco Pereira e João Madeira. A equipa teve que ser reforçada pelos jovens sub 16 e isso refletiu-se nas exibições e resultados do fim de semana. Ainda assim Vasco Pereira e João Madeira  voltaram a revelar a enorme evolução e um destaque para a os 30 pontos averbados nos 2 jogos por David Madeira, o empenho de Palhão e Vieira em prol da equipa. No colectivo é que se destacam as individualidades.
Reguengos  88  x André de Resende  55
Ludovino fez 20 pontos na 2ª parte!
3º/4º  Salesianos 89  x André de Resende  62
Daniel Santos (17) fez exibição de sonho


Sub 19 Fem GDESSA  79 x  André de Resende 38
Se as atletas não têm gosto em jogar a este nível...

Foi esta a dúvida que ficou em quem viu o jogo. Um início muito bom da André de Resende a obrigar o rival a jogar ao melhor nível. A pressão defensiva e o ritmo de jogo elevado foram criando dificuldades às eborenses, naturalmente à sua base Tânia Murteira que não tem encontrado oponentes a criar-lhe tantas dificuldades. As perdas de bola eram consequência disso mas a jovem lidou mal com a situação. Ao intervalo o GDESSA tinha convertido 37 pontos o que demonstrava bem que o jogo tinha sido interessante. Na 2ª parte o jogo das eborenses piorou muito de qualidade com lances individuais ou demasiado centrados em 2 atletas. A equipa ressentiu-se e a cada correcção do banco algumas jovens lidavam pior. Jogar a este nível é o melhor que pode acontecer a qualquer atleta, mas ficou a dúvida se algumas das eborenses assim o entenderam!
Jogaram:Mariana, Laura, Sofia, Maria, Tânia, Magui e Mika.
Beja Basket 47  x André de Resende  32
Dar competição às sub 16 tem custos
Jogaram apenas as atletas sub 16 que mais tarde integraram o treino da seleção regional do escalão, permitindo assim que melhorem e ganhem rotinas. Durante a 1ª parte a equipa esteve sempre em vantagem. No 3º período o rival foi mais forte e ganhou vantagem. No último período as jovens eborenses melhoraram muito a qualidade, mas sem conseguir vencer a contenda. Matilde ainda longe do que pode fazer e Mariana Ramos estiveram muito acima de Sara Pestana (1º cesto ao minuto 36), Maria Silva que joga apenas há 2 meses e Leonor Valadas que só no último período conseguiu mostrar que sabe jogar.
   Nota para o nervosismo nos jovens árbitros. A cada decisão o olhar dirigia-se sistematicamente para o banco do Beja para confirmar a sua aprovação. Ainda assim realizaram exibição muito positiva.
Um aplauso para as atletas de ambas as equipas souberam manter-se sempre alheadas. 

Sub 16  Reguengos 148  x André de Resende  25
Quem acredita que alguns destes miúdos que hoje perderam por tantos pontos de diferença, serão num futuro muito próximos atletas do melhor que haverá no Alentejo? Nós!
Jogaram:  Rita, Madeira, Abreu, Vieira, Cândido ; Ramos,Figueira,Banha e Rebocho 

sub 14 masc André de Resende  26  x  Reguengos 91
Um jogo que pode marcar o futuro
   Jogaram: Gonçalo e Guilherme Miguéns, Rui Ramalhinho, Miguel Quintano, Diogo Mantas, Joaquim Barroso, João Ferreira, Rui Banha, Tiago Figueira, Miguel Rita, José Ramos.
   Quem acompanha mais de perto este grupo de jovens conhece bem que é consensual que num futuro próximo terão muita qualidade. Já se dividem  as opiniões quanto ao presente. Alguns acreditam que esta equipa pode  e deve ganhar. O treinador entende que essa não é a questão mais importante. A diferença no marcador não necessita de muitos comentários. A dúvida residirá se o trabalho com estes miúdos está ou não a ser bem feito.
   Este jogo pode marcar o futuro. O desentendimento protagonizado por responsáveis do clube não engrandece nem foi um bom exemplo. Episódio infeliz que merecerá dos dirigentes as medidas para que nunca mais se repita tão triste episódio. Os atletas e os familiares merecem um pedido de desculpas. 

28/11/2017

I Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Masculina
Portimonense SC 67-64 AAUniv Évora/A.Resende
A doença de estagnar minutos sem converter qualquer cesto voltou a ocorrer!

   O cenário ocorrido no jogo anterior com os Tubarões voltou a ocorrer. A equipa esteve largos minutos sem converter qualquer cesto e falhou situações que desesperaram os próprios atletas. Desta vez  voltou a acontecer o mesmo e com equilíbrio a 14 pontos, o Portimonense chegou ao minuto 18 com 37 pontos, deixando os eborenses com o mesmo número. Estas situações têm ocorrido sem que o adversário faça qualquer alteração táctica, mas sim porque os eborenses desesperam por falhar algumas situações simples e demoram a recuperar.
No último período a André de Resende foi recuperando com 3 triplos convertidos, a 4 minutos do final estava a partida igualada.  A lesão de Carlos Silva, a saída de João Marques com 5 faltas tornaram. Mini Marques retirou a equipa da estagnação na 1ª parte, os restantes João Ludovino, Gonçalo Santos, Diogo Ganhão, Godinho, Pechincha e Carlos Silva estiveram em plano razoável. 
   
Campeonato Regional Sub14 Masculinos
AJES Estremoz  33 - G.D.R. André Resende  87
   O mais importante nestes jogos é que todas as crianças saiam dele com um sorriso. O que se previa neste modelo competitivo concretizou-se e há que evitar a todo o custo a campeonite desbravada. A André de Resende voltou a privilegiar que todas as crianças participem o mesmo tempo. A evolução de todos é decisiva, sabendo que o ritmo a que o fazem será naturalmente diferente. No próximo jogo a equipa já apresentará o novo treinador: Jorge Santos! A revelação desta época. O trabalho desenvolvido nos sub 18 assim o determinou.
Jogaram: Rita 21, Tiago A 15, Banha 13, Gugas 13, José R. 10, João F. 9 Gonçalo M 6, Joaquim, Guilherme M, Tiago Figueira, e Gonçalo Madeira.
Campeonato Distrital de Setúbal  Sub 19 Femininos
GDRAR/Divinus Gourmet 46 -GDESSA "A" 87
Jogar a este nível é aprender com as melhores !
Jogar contra um emblema que está ao mais alto nível nas competições europeias, com equipas de formação que visam alimentar a equipa senior é muito estimulante. Três atletas converteram 8 triplos no total e a gestão de toda a equipa permitiu ás eborenses ter pelo menos um período equilibrado. Ainda assim as eborenses converteram 2 triplos e Se Tânia Murteira e Maria Pereira demonstraram o que se conhecia, já mariana ramos com 7 pontos surpreendeu.
Parciais: 10-27, 07-15, 19-21 e 10-24
Jogaram: Magui 1, Tânia 15, Sandu 6, Leonor, Sara, Mariana 7, Maria 17 
Regional Sub19 Femininos
GDRAR/Divinus Gourmet 47-65 Eléctrico F.C
Jornada dupla não pode servir de desculpa !
Parciais: 07-19, 18-12, 08-19 e 19-15
   O jogo já não interferia na classificação onde a André de Resende já tinha assegurada a 1ª posição. Basta ver os parciais para ser fraca a desculpa de terem tido um jogo muito intenso na véspera. Jogar jornadas duplas é exigente e claramente a resistência mental a esta competição só foi demonstrada por uma ou duas atletas. É certo que foi o 1º fim de semana a competir assim e tal exige adaptação. As jovens da André de Resende não passaram de boas atletas a fracas, mas aprenderam que se querem ser exigentes com as competições em que participam têm que mudar a mentalidade. Recorde-se que os melhores alunos que passaram na André de Resende jogaram jornadas duplas todas as semanas...e entraram em cursos superiores exigentes! É essa mentalidade que gostamos de ver nas/nos nossos atletas!
O rival venceu com todo o mérito.
Jogaram: Magui 5 (todos no último período), Tânia 18 (carregou só a equipa durante os primeiros 30 minutos), Sandu 4 (uma das mais pálidas exibições da época), Sara 2 (exibição muito pobre), Mariana 3 (só jogou bem no 4º período), Matilde 8 (muito longe do que esperava dela). Destaque para os muito minutos que Leonor valadas e Maria Silva (2) jogaram numa aposta clara em que estas atletas vão ser úteis ao grupo.
Campeonato Regional Sub16 Masculinos
G.D.R. André Resende 0 BBC 20
Não cumprir um regulamento que prejudica os atletas   
   Excelente 1º período dos miúdos sub 14 com qualidade e velocidade, mas sem banco para manter o ritmo a equipa estagnou e foi penoso ver os atletas sub 16 incapazes de repetir o que os seus colegas mais novos fizeram. A equipa ficará no último lugar, tendo servido de aprendizagem para os atletas com mais potencial.
Jogaram: Banha , Ramos, Tiago A. , Figueira, Rita, Vieira, Abreu, Madeira, Vasco

23/11/2017

Muito obrigado ELÉTRICO F.C./TEKEVER e A.B.A

   Em nome de todos nós na André de Resende queremos agradecer ao Elétrico FC/TEKEVER, treinador, atletas e Presidente (Dr. Bruno Fernandes) a oportunidade que nos proporcionaram.
   Igual agradecimento à Associação de Basquetebol do Alentejo pelo apoio desde a primeira hora, quer da Direcção, quer do Conselho de Arbitragem.
Que promoção sensasional ao Basquetebol no Alentejo! 

    A.A. Univ. Évora/André de Resende  66   -  95  Elétrico F.C. Tekever
Parciais: 21-24, 14-23, 18-18 e 13-30
Jogaram na André de Resende: Nuno 11, Mini 7, Ludgero 12, Godinho 8, Diogo 19, Carlos 5, Simão, Ivo, Pechincha e Ludovino 4.
Elétrico: Miguéns 6, Pina 6, Hunter 33, Rosado 5, Martins 2, Stone 14 , Melnychuk  6, Kevin 17 e Caldeira 2
 
Numa iniciativa de enorme sucesso a equipa da Liga Profissional do Elétrico/TEKEVER, após visitar escolas da cidade de Évora, defrontou à noite a André de Resende. Havia escola no dia seguinte, mas como se demonstra nas fotos, muitas crianças foram ver o jogo e até se sentaram no banco das equipas. Como é fácil fazer feliz uma criança!
   Lances colectivos muito bonitos, afundanços vários e de várias formas e uma simpatia dos atletas das duas equipas com as crianças que os acompanharam nos bancos foi bonito de ver. A arbitragem? Nem se deu por si o que revela que teve muita qualidade.
   O jogo mostrou o que de melhor se faz nesta região do país e se a equipa de Ponte de Sor fez valer a sua qualidade, a André de Resende demonstrou que poderia sonhar em jogar num patamar superior. Durante a primeira parte os eborenses, fruto de uma defesa agressiva e da qualidade individual foram equilibrando o marcador.  Alguns dos seus atletas mostraram mesmo qualidade superior, deixando a dúvida de como é possível não ganharem sempre na sua divisão. No último período com 43- 65 no marcador o rival não deixou margem para discussão e com o seu temível lançamento exterior carimbou a vitória.
   Estão de parabéns  o  Elétrico/Tekever ,  a André de Resende e a Associação de Basquetebol do Alentejo,  que souberam criar um dia de promoção da modalidade que se vai repetir muito em breve, tal o sucesso da iniciativa.

21/11/2017

Vitórias dos mais pequenos - seniores perdem invencibilidade!

CNB2   André de Resende 53 x Tubarões 64
Acordaram no 4º período e era tarde.
  Jogaram: Diogo 12 (7 consecutivos), Mini 2, Nuno 14, Nunes , Ludgero 10 (8 consecutivos), Pechincha 2, Ivo 4, Mika 3 e Carlos 6.
16-18, 11-18,07-14 e 19-14
   Um começo muito fraco dos eborenses que chegaram a estar a perder por 01-09. Com 2 alterações no cinco inicial a equipa recompôs-se e terminou o período em equilíbrio. O 2º período voltou a ser de má qualidade e nem o intervalo trouxe melhorias. No 3º período a equipa não concretizou qualquer cesto de campo.
   Uma alteração defensiva trouxe a reviravolta no 4º período e a diferença  chegou aos 5 pontos, momento decidido com uma falta técnica e outra desqualificante que selaram o resultado.
Colectivamente a equipa esteve muito abaixo, refletindo que o treinador deve rever os métodos de treino. Individualmente alguns atletas estiveram muitos furos abaixo do que podem render e o adversário nem lhes colocou grandes problemas táticos. Apenas Nuno Costa esteve ao nível do habitual. A equipa algarvia é de facto constituída por atletas de muita qualidade e é a mais forte candidata aos primeiros lugares.

sub 19 fem  Atlético Reguengos 48  x  André de Resende 73
Último fim de semana só a conhecer a vitória
Jogaram: Matilde 16, Tânia 32, Mika 19, Magui 6, Leonor, Maria Silva, Sara Silva e Mariana
13-24, 13-14,15-21 e 08-14
O atlético de Reguengos obrigou as eborenses a aplicar-se para vencer a partida e a treinadora Palmira Júlio manteve o cartel de vitórias. Com ela no banco a André de Resende vence sempre. Nota positiva os pontos marcados por quatro das atletas e negativa para o facto das restantes não o terem feito, apesar de Mariana Ramos se ter destacado na defesa à melhor atleta adversária. 

sub 14 fem  André de Resende 40  x Salesianos  32
Pequenitas vencem no prolongamento...assim vão crescendo mais depressa!
Jogaram: Inês 4 , Rita, Maria Inês 2, Mariana, Sara 8 (consecutivos ), Vera, Cláudia 12, Gabriela 10 e Laura 2
05-02, 12-08,06-12, 07-08 e e 10-02
Jogo equilibrado e com emoção até final. As atletas da casa ganharam vantagem na 1ª parte mas as rivais equilibraram na 2ª levando o jogo para prolongamento. Aí Cláudia Varela, Gabriela e Inês Pechincha marcaram os cestos que lhes deram a vitória. A equipa está de parabéns e a uma jornada do final têm garantido o 2º lugar para a fase final.

sub 14 masc  Beja BC  49  x  André de Resende  71
Apurados para a final 4...
O sorteio do campeonato regional foi caprichoso e colocou no grupo três das melhores formações do escalão, enquanto que no outro os Salesianos demonstrou que não havia rival à sua altura. A André de Resende não esteve ao nível do Atlético de Reguengos mas demonstrou ser mais forte que os restantes. Contra o Beja os eborenses ganharam cedo a vantagem que lhes permitiu dar minutos de jogo a todos os atletas.
   Na 1ª jornada da fase final vão a Estremoz. Uma nova geração de qualidade está a afirmar-se.

sub 18 masc Salesianos 89  x  André de Resende 39
Parabéns ao rival, mas jovens da André de Resende merecem elogio

Jogaram: David, João Madeira, Vasco Pereira, Ludovino e Daniel.
Chegou ao fim a fase regular do regional de sub 18. A equipa da André de Resende partiu como sendo a mais frágil e vai à final 4 em quarto lugar (último). Os números revelam tal, mas a análise é um pouco diferente. Este final foi penoso para os que conseguiram chegar sem se lesionar: Miguel Galo (rotura de ligamentos), Luís Serrano (Tendinite no tendão de Aquiles), Rui Vieira (hospitalizado após lesão em jogo).
   Em todos os jogos cuja presença foi total, estiveram a vencer o Beja até minutos do final, a vencer em Reguengos até à lesão de Galo e a discutir com os Salesianos já sem este atleta. Atletas e treinadores tinham a convicção que iriam fazer uma surpresa. Nas actuais condições será mais difícil que tal aconteça

sub 16 Elvas 60  x  André de Resende 46
Quase afastados da Final 4
jogaram: Luís (14 min 11 pontos) José ramos 6, Tiago R. 2, João Madeira 12, Miguel Rita 9, Tiago A. 2 e Banha 4 
A primeira parte deixou a perspectiva que os eborenses iriam vencer e manter viva a chama da presença na final 4. Sem Vasco pereira e com Luís Serrano com lesão no tendão de Aquiles, só os sub 14 podiam lutar pela vitória. O equilíbrio durou só até ao intervalo. Na 2ª parte os raianos foram sempre superiores. Alguns dos atletas da André de Resende revelam um receio de qualquer confronto físico que parecem saídos de uma redoma de vidro e assim será difícil jogarem basket. É verdade que são bons alunos e de excelente formação pessoal mas jogar basket sem contacto é impossível. Se fosse apenas um, mas são vários que revelam uma completa ausência de atitude competitiva no jogo. Resultado: a única equipa da André de Resende que não irá à fase final

19/11/2017

4ª dia 22 Univ. de Évora/André de Resende x Eléctrico FC-Tekever

A equipa profissional de basquetebol do Eléctrico FC-Tekever vem divulgar o basquetebol à cidade de Évora. Eis o programa que não pode perder:
15:30 Visita à Escola do Rossio
16:30 Visita à Universidade de Évora
17:30 Visita à André de Resende 
21:00 Jogo André de Resende x Eléctrico FC-Tekever

16/11/2017

Sub 14 : O futuro no feminino

Rita Pechincha, Laura Santos, Cláudia Varela,  Gabriela Fernandes Rui Pechincha, Sara Nascimento, Mariana Moyses, Maria Inês, Inês pechincha e Vera Nascimento